Pessoas que me prestigiam!!!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Um domingo negro!!!


Amigos e colaboradores,

Estou aqui para compartilhar um momento triste, terrível, desses em que somos pegos de surpresa em que o chão parece se abrir e um buraco imenso nos invade...
Ontem a tarde fiquei sabendo da morte trágica de um ótimo amigo, um cara do bem, parceiro, bondoso, atencioso, conselheiro, fino, culto, educado, um gentleman!!!
Nos conhecemos nos inicio dos anos 90 e desde os primeiros instantes ficamos tão amigos que logo estávamos nos correspondendo (era o tempo em que adorávamos trocar cartas)! Nunca me esqueço quando ele me convidou para conhecer sua cidade. Fiquei hospedado em sua casa, fui recepcionado por sua mãe Dona Liliam que cuidava de mim como se eu fosse seu filho. Era pra ficar um mês apenas, acabei ficando três! Me deu a chave de sua casa e disse que não me preocupasse com horários pra chegar, se levantar ou sair. Quem mais faz isso nos dias de hoje? Vale salientar que sempre fomos amigos-irmãos, nada além disso! Nossa relação era essencialmente fraterna; cheia de afeição, identidade, semelhança, parentesco e afinidades!
Ao saber sobre o motivo do seu assassinato, fiquei em estado de choque! Ele sempre foi reservado, conservador, levava uma vida segura e rotineira. Amadurecido pela vida, buscava a felicidade como todo mortal. Numa dessas encruzilhadas da vida, encontrou um rapaz muito mais novo, por quem se apaixonou. Ao longo de uma relação doentia em que seu amor não era correspondido na mesma intensidade com que ele se doava e investia na tentativa de que o outro um dia mudasse e melhorasse. Mas com o tempo seu príncipe virou um sapo, coisa que já era desde o princípio, somente ele não enxergava isso! O cara era um parasita, um verme, um sanguessuga! Sugou tudo dele e no final dos quase dez anos juntos, quando já não restava mais nenhum tipo de sentimento, o monstro covardemente o esfaqueou até a morte, quando ainda dormia e depois num surto psicótico, provavelmente levado pela culpa, acabou dando cabo da própria vida, reiterando sua inutilidade! Se atirando do 11º andar, do prédio onde moravam!

Minha noite foi cheia de temores, de visões da morte, de incertezas, de impotência. Não consegui pregar os olhos, minha mente era um turbilhão e os pensamentos não se acalmavam!
Como? Como um ser humano pode acabar assim com a vida de seu companheiro, depois de tantos anos de convivência, de tanto amor e carinho lhe dedicado? Nada justifica ato tão bárbaro...

http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/policia/noticia/2014/05/medico-e-morto-a-facadas-pelo-companheiro-em-apartamento-no-centro-de-porto-alegre-4509267.html

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/teledomingo/videos/t/edicoes/v/medico-e-morto-por-companheiro-em-porto-alegre/3369957/